Negócio Próprio: O dia a dia financeiro de uma empresa

por Equipe QuickBooks

3 minutos de leitura

Existem diversas pesquisas que apontam a falta de planejamento financeiro como uma das principais causas para a mortalidade precoce das empresas. Esse já é o motivo que leva cerca de 30% dos empreendimentos a fecharem as portas antes mesmo de completarem o primeiro ano em operação, segundo dados do Instituto Brasileiro de Estatística e Geografia (IBGE).

Para passar longe destas estatísticas no seu negócio próprio, é fundamental que você assuma uma postura profissional quando o assunto são as finanças da sua empresa (e da sua vida, é claro!). Para te ajudar, a ZeroPaper e o Dinherama fizeram uma análise da rotina financeira das pequenas empresas.

Estabeleça metas claras

Claro que um planejamento financeiro envolve diversas questões complexas. Por isso, os micro e pequenos empresários precisam dar uma atenção especial a alguns conceitos básicos de finanças para conseguir sistematizar os processos internos do seu negócio próprio.

O primeiro deles é entender que a gestão deve ser pautada em um bom plano de metas. Para isso, analise todos os custos fixos do seu empreendimento, isto é, aquelas contas que você tem que pagar mensalmente, independentemente do nível de produção, como aluguel, luz, salários, entre outros.

Calcule suas receitas e despesas

Entenda que os custos variáveis são todos aqueles que estão diretamente ligados à produção, como comissões para vendedores e os materiais usados na produção de produtos. Com isso, você poderá descobrir o valor necessário para conseguir cumprir com todas as obrigações mensais da sua empresa. Depois, calcule a receita total das suas operações de venda.

Por fim, dimensione com precisão os encargos tributários e outras despesas que terá pela frente, para conseguir projetar suas necessidades no futuro e se organizar financeiramente para conseguir fazer a empresa crescer.

Faça uma boa gestão dos fluxos de caixa

O monitoramento de todas as entradas e saídas da sua empresa é outro ponto fundamental. A análise dos fluxos de caixa não só vai atender as necessidades do presente, como o monitoramento de obrigações e receitas da empresa, mas também, por meio de projeções de caixa, você terá as ferramentas necessárias para estruturar o crescimento do seu negócio.

Para ter total controle dos fluxos, o ideal é que você utilize um software de gestão financeira, como o ZeroPaper. Ele facilita a sua vida nessa área, permitindo maior dinamismo e agilidade na hora de gerir o seu caixa, lançar informações e, principalmente, analisar o negócio e tomar decisões.

Capital de giro necessário

O capital de giro é uma reserva de dinheiro fundamental para a administração dos seus recursos financeiros, principalmente na fase inicial de uma empresa, momento em que a lucratividade ainda não consegue superar o investimento feito pelo empreendedor.

Esse montante serve para manter a liquidez dos recursos, permitindo também o pagamento de despesas não previstas ou até a expansão das atividades.

Não existe uma única fórmula para calcular o capital de giro, pois ele vai variar de acordo com as necessidades de cada empreendimento. É fundamental que você reserve esse dinheiro nos momentos de alta lucratividade, garantindo, desta forma, uma melhor rotatividade de recursos nos períodos seguintes.

Como você está lidando com as finanças do seu negócio próprio no dia a dia?

Não se esqueça que o Zeropaper é uma ferramenta que pode te ajudar em todas essas questões! Acompanhe nosso blog e fique por dentro de mais dicas como essas. Na próxima semana vamos falar sobre como administrar os bons resultados de sua empresa, até lá.

 

Artigos Relacionados