Três maneiras para pequenas empresas reinvestirem lucros

por Equipe QuickBooks

4 minutos de leitura

Parabéns! Após muito esforço, determinação e trabalho duro, seu negócio começou a gerar lucro. No entanto, antes de começar a celebrar, você deve tomar uma decisão: Distribuir os lucros para os proprietários ou reaplicá-los na empresa para alimentar seu crescimento? Se você escolheu a segunda opção, é necessário ter uma estratégia sólida para reinvestir os lucros.

Onde você investe seu dinheiro, especialmente durante a fase inicial do seu negócio, dependerá da missão e visão de longo prazo da sua empresa ao longo dos próximos três, cinco ou dez anos. Considere os três métodos a seguir para reinvestir no seu negócio e reforçar a vantagem competitiva da sua marca, reduzir o risco do negócio e receber recompensas financeiras de longo prazo.

  1. Invista em infraestrutura e operações

Sendo uma startup, um fluxo de capital nos estágios iniciais da sua empresa é essencial para a inserção no mercado com um produto viável e competitivo. Isso significa reinvestir lucros em áreas como:

  • Pesquisa e desenvolvimento
  • Ativos físicos, incluindo lojas de varejo e fábricas
  • Sistemas virtuais, essenciais para as operações, como tecnologia da informação.

Brenton Hayden, fundador da Renters Warehouse, recomenda aos empresários: “Sejam estratégicos e apliquem fundos em conformidade com seu plano de desenvolvimento específico e com as necessidades do seu negócio, mas não invistam a ponto de prejudicar outros aspectos da empresa. Verifiquem se há o bastante para cobrir todas as outras despesas”.

Em outras palavras, invista seus lucros onde for melhor para sua empresa. Avalie suas metas financeiras atuais e futuras, as áreas em que você precisa de apoio e experiência extras e quais são as metas de longo prazo para seu negócio.

Além disso, terceirizar tarefas básicas e especializadas, como o gerenciamento de mídias sociais e escrituração, pode liberar um tempo precioso, que pode ser redirecionado para gerar novos negócios. Upwork, Fiverr e Guru são exemplos de sites para recrutamento que colocam em contato empresários e profissionais freelancer qualificados.

  1. Invista nos seus funcionários (e em você mesmo)

Ter um ótimo produto é bom, mas é ainda melhor trabalhar com uma equipe de profissionais dedicados e talentosos que podem fazer sua base de clientes crescer e sua empresa prosperar. Além disso, a alta rotatividade de funcionários custa caro e pode ter um impacto negativo no desempenho da empresa e na motivação dos colaboradores. Por exemplo, o custo médio para contratar um novo funcionário é superior a US$ 3.582, de acordo com a Associação Nacional de Faculdades e Empregadores (NACE, em inglês) dos Estados Unidos.

“Possivelmente, você não terá sempre dinheiro, especialmente no início, quando a empresa está crescendo e, muitas vezes, ao longo do processo. Como empresário, você precisa ser hábil e criativo. Veja se você pode obter experiência, apoio e tempo disponível de outras pessoas para ajudar na criação do seu negócio”, afirma o palestrante e coach de vida e negócios Rasheed Ogunlaru, no artigo “Reinvesting your profits into your small business” (“Reinvestir os lucros na sua pequena empresa”).

Assim, considere investir em recursos e treinamento que permitam a você e seus funcionários desenvolverem competências, habilidades técnicas e know-how ligados à área para executar operações de maneira fácil e eficiente. Dedicar recursos financeiros para treinamentos internos e workshops ajudará os funcionários a manter as habilidades em dia. Um exemplo é a empresa CustomerCentric Selling, dedicada ao treinamento de profissionais em metodologias de vendas testadas e aprovadas.

Além disso, não tenha medo de pedir ajuda quando precisar. Muitos empreendedores de sucesso e fundadores de startups creditaram mentores experientes pela superação de obstáculos no caminho para abrir e administrar um negócio.

Se não há nenhum instrutor na sua organização, una-se a associações comerciais do seu setor. Com frequência, essas associações realizam webinars, conferências e grupos de networking para interessados em trocar informações e práticas recomendadas com outros proprietários e operadores.

  1. Invista em marketing e relações públicas

Empreendedores mais experientes concordam que investir em atividades de marketing para promover seu negócio on-line e off-line é importante não somente para criar sua marca, como também para impulsionar vendas novas e recorrentes. Facebook, Twitter e outras redes sociais on-line ajudaram a nivelar o campo de atuação do marketing, permitindo que empresas pequenas possam competir com concorrentes maiores por meio da segmentação de clientes específicos com pouco ou nenhum custo.

Idealmente, sua estratégia de marketing on-line deve abranger:

  • Publicidade paga e gratuita
  • Mídias sociais
  • Relações públicas
  • Um site corporativo, que ajuda a centralizar todos esses elementos.

“O site é o componente central da estratégia digital de qualquer negócio. Ele é a maneira mais fácil para seus clientes atuais e potenciais encontrarem e entrarem em contato com você”, afirma o site Search Engine Land. No entanto, se o dinheiro está curto e táticas on-line (como anúncios promocionais) não cabem no seu orçamento, considere maneiras mais baratas de promover sua marca. Palestras, campanhas de mídia social permanentes e promoções em parceria com negócios não concorrentes podem ser maneiras eficazes para envolver sua base de clientes, construir credibilidade no setor e receber indicações.

Reinvestir o dinheiro é importante para qualquer negócio, mas é importante lembrar-se de cuidar das pessoas que também são responsáveis pelo seu sucesso. Para ajudar você com sua manutenção pessoal, veja a seguir quatro maneiras de reinvestir o tempo pessoal no seu bem-estar.

Artigos Relacionados