4 dicas de controle financeiro para autônomos

por Equipe QuickBooks

2 minutos de leitura

Manter um controle financeiro é essencial não somente para a rotina de um trabalhador formal, mas também (e principalmente) para quem atua como autônomo. Quando a receita varia a cada mês, é preciso buscar estratégias que permitam organizar as contas e, assim, garantir a tranquilidade e a segurança das finanças.

Para te auxiliar nessa jornada, selecionamos no post de hoje 4 dicas de controle financeiro para profissionais autônomos. Continue a leitura e aproveite as informações!

  • Faça um planejamento financeiro

Como não há uma periodicidade nos pagamentos e nem garantia do valor das receitas de cada mês, o planejamento financeiro torna-se o principal aliado do profissional autônomo. É preciso organizar as contas a pagar e a receber, além de separar porcentagens para possíveis investimentos e retiradas pessoais.

Se você busca praticidade e segurança no controle dessas informações, uma boa dica é apostar nos gerenciadores financeiros. Com esse tipo de aplicativo, é possível controlar o fluxo de caixa e obter relatórios que facilitam o planejamento a curto, médio e longo prazo!

  • Relacione os custos para precificar corretamente

Antes de começar a vender os seus produtos ou serviços, você deve analisar e relacionar os custos para, assim, chegar a um preço justo para comercialização.

Para encontrar os números, é necessário considerar despesas como refeição, impressões, telefonemas, transporte e tempo gasto para a realização do trabalho. Note que mesmo utilizando o seu próprio automóvel, por exemplo, é necessário relacionar os gastos com combustível, estacionamentos e pedágios.

Quando você sabe exatamente qual é o seu custo, a tarefa de precificar seu produto ou serviço torna-se bem mais simples. Além de considerar os itens mencionados acima, vale fazer uma pesquisa de mercado e obter dados sobre os valores e preços cobrados pelos seus principais concorrentes.

  • Separe os gastos pessoais e da empresa

Um grande erro de grande parte dos autônomos é manter as contas pessoais e da empresa juntas, sem distinção. Dessa forma, torna-se quase impossível saber exatamente quais são as despesas e receitas da empresa e da família, o que dificulta a análise da lucratividade da empresa.

Assim, é necessário diferenciar as despesas empresariais e domésticas. Uma boa dica para isso é contar com a ajuda dos aplicativos financeiros que mencionamos anteriormente. Em seguida, é interessante manter duas contas bancárias distintas, uma destinada aos recebimentos e pagamentos da empresa (como máquinas de cartão de crédito, boletos e depósitos) e outra para as despesas pessoais e retiradas mensais.

  • Tenha uma reserva financeira

Imprevistos e contratempos são duas constantes na vida de um profissional autônomo. Para superar esses obstáculos e honrar seus compromissos com tranquilidade, é desejável manter uma reserva financeira para emergências.

Não se trata de uma regra, mas o ideal é manter uma reserva que seja capaz de suprir seus gastos mensais por aproximadamente 6 meses, até que as atividades profissionais voltem a trabalhar a todo vapor.

Não é por que você trabalha sozinho que deve deixar as finanças de lado! Afinal, é nesse cenário que os processos financeiros devem ser bem mais rigorosos e minuciosos.

Gostou desse artigo? Assine nossa newsletter e receba mais conteúdo sobre finanças para pequenas empresas. 

Curta também nossa página no Facebook e fique por dentro dos assuntos de interesse dos empreendedores.


Artigos Relacionados

Finanças pessoais X finanças empresariais: porque não misturar

Sabe quando chega aquela conta que você não estava preparado financeiramente para…

Leia Mais

Gerenciador Financeiro Online: 6 motivos para usar um

Saber como andam as finanças do próprio negócio é o primeiro passo…

Leia Mais

Controle financeiro empresarial: tire suas dúvidas

O controle financeiro empresarial é um desafio que muitas vezes foge ao…

Leia Mais