Carteira de trabalho digital: o que muda com ela

0
SHARES

O Ministério do Trabalho está investindo num sistema de carteira de trabalho totalmente digital. Os primeiros testes do modelo foram feitos ainda no final do ano de 2014 e o esperado é que o sistema seja implementado gradativamente nos próximos anos.

Neste artigo, vamos contar o que vai mudar com a chegada da nova carteira e os benefícios que essa inovação pode trazer. Confira!

As mudanças

A funcionalidade da carteira de trabalho continuará sendo a mesma; ela apenas será uma versão digitalizada do documento. A grande diferença é que o governo poderá cruzar os seus dados trabalhistas com informações referentes às outras instituições importantes para os trabalhadores.

Isso vai facilitar a solicitação de direitos e a validação dos benefícios — por exemplo, fica muito mais fácil para o INSS conferir se você tem numeração ativa no PIS ou qual foi o seu último vínculo empregatício. Assim, a informatização da carteira garante mais celeridade aos processos de solicitação de determinados direitos por parte do trabalhador, e da verificação de regularidade por parte do poder público.

Se você já tem a carteira de trabalho convencional, não precisa se preocupar em solicitar a digital imediatamente. Só será necessário emiti-la caso ocorra a necessidade de imprimir uma segunda via ou nova emissão da primeira.

Os benefícios da carteira de trabalho digital

  • Melhora na solicitação de serviços

A digitalização da carteira de trabalho vai ao encontro da modernização de todo o sistema público trabalhista. Já funcionam há algum tempo portais que agilizam a solicitação de benefícios como o seguro-desemprego e certidões negativas de débito, por exemplo.

A possibilidade de integrar todos esses sistemas, como pretende o Ministério do Trabalho, é um avanço e tanto pela diminuição da burocracia e do afastamento entre o trabalhador e as instituições.

  • Emissão do registro mais rápida

A emissão do registro trabalhista levava cerca de 30 dias para ser oficializada na carteira atual. No modelo impresso, era preciso primeiro realizar o agendamento para ser atendido e aguardar o tempo de confecção do documento, uma demora que comprometia profissionais cujas empresas não podiam esperar tanto tempo.

A ideia é que o novo sistema digital permita que esse processo leve no máximo 20 minutos para ser concluído.

  • Diminuição do risco de fraudes

O sistema da carteira digital funcionará simultaneamente com outros portais de serviços do Governo Federal. Isso diminuirá as chances de fraude ligadas ao oferecimento irregular de benefícios trabalhistas e outros crimes do tipo, por exemplo.

  • Histórico trabalhista online

Não será mais preciso recorrer às empresas em que você trabalhou anteriormente para comprovar o vínculo laboral. Todas as suas informações referentes aos empregos passados estarão à sua disposição no sistema digital. Só você terá acesso a esses dados e os seus direitos continuam preservados, então não é preciso se preocupar com segurança.

  • Processo inteiramente gratuito

O processo de emissão da carteira digital é totalmente gratuito. Você não precisa mais pagar pelo registro fotográfico, uma vez que ele é feito no momento em que você solicitar o novo documento.

A carteira digital de trabalho pode reduzir significativamente a burocracia trabalhista, agilizar processos e garantir mais facilidades na relação do trabalhador com o poder público.

Gostou deste artigo? Siga-nos no Facebook ou Twitter e veja mais conteúdo sobre finanças.