5 dicas para conseguir que uma loja de varejo venda seu produto

por Equipe QuickBooks

3 minutos de leitura

Criar um novo produto incrível é o primeiro desafio de um empreendedor, muitas vezes seguido por uma campanha para colocar esse produto nas prateleiras de uma butique ou outros pontos de venda físicos de varejo. É aí que a pesquisa direcionada, o conhecimento das condições de mercado e o poder de persuasão entram em jogo. Com persistência e imaginação, você pode realizar o sonho de ver seu produto em uma loja.

Veja a seguir cinco dicas para convencer um proprietário de loja de varejo:

  1. Conheça a loja

Você terá mais chances de sucesso ao abordar um pequeno varejista do que grandes lojas de renome. Ao estabelecer uma relação pessoal com o proprietário, especialmente se for um cliente regular, você poderá aprender sobre os ciclos de compra, os padrões sazonais de compra e as preferências dos clientes da loja. Sua pesquisa também deverá incluir uma análise da disposição da loja, como os produtos são exibidos e as categorias de produtos específicas do proprietário.

Se você estiver começando do zero, confira o site da loja e inicie o contato por e-mail em vez de aparecer sem aviso prévio. Aprimore sua apresentação até chegar em algumas frases curtas e incisivas, explicando como seu produto pode beneficiar os clientes do varejista e, com sorte, gerar uma nova fonte constante de receita. Os lojistas também podem ser receptivos a promover um produto fabricado e distribuído localmente.

  1. Faça sua apresentação pessoalmente

Uma maneira de dar o primeiro passo é literalmente ir até lá. Depois de fazer sua introdução por e-mail, tenha como objetivo encontrar-se pessoalmente com o proprietário da empresa em uma reunião (programada). Essa abordagem permite que você demonstre sua paixão pelo produto e oferece ao proprietário da loja a oportunidade de fazer perguntas, avaliar você e analisar a viabilidade de uma parceria de trabalho.

Não se esqueça de trazer amostras para a reunião. Os varejistas podem ficar mais propensos a tomar uma decisão favorável se tiverem uma experiência sensorial do produto (ver como ele é, como é segurá-lo etc.). Seu trabalho é explicar como o seu produto se alinha bem ao estoque e à marca da loja.

  1. Deixe um folheto de vendas

A maioria dos varejistas pedirá um tempo para considerar sua proposta. Para facilitar o processo, deixe com eles um folheto de vendas de uma ou duas páginas. Essencialmente, um folheto com informações relacionadas ao valor de colocar seu produto nas prateleiras. Um folheto de vendas normalmente inclui:

  • Um resumo dos benefícios do produto
  • Fotos ou ilustrações do produto
  • Informações sobre preços e pedidos
  • Patentes ou outras documentações destacando o apelo do produto no varejo
  • Depoimentos de clientes
  • Site e informações de contato

Dedique tempo à personalização do seu folheto de vendas para que ele reflita com precisão as necessidades de compra da loja de varejo. Não escolha uma abordagem de marketing única para todos os clientes em potencial. Se apropriado, amostras de produtos também podem ser muito benéficas.

  1. Preste atenção às embalagens

Cada centímetro de espaço é importante em uma loja física. Mostrar a um empresário como é a embalagem do seu produto e demonstrar como ela se encaixa perfeitamente nas prateleiras pode ser o empurrãozinho que faltava. Isso pode exigir a contratação de um designer que saiba como adicionar um toque atrativo às embalagens do produto.

  1. Cultive sua própria base de clientes

Poderá não ser necessário ter vários argumentos se você entrar em contato com um proprietário de butique com um histórico de vendas on-line comprovado. Com comprovação de receita e pedidos preexistentes, você pode atestar que existe uma demanda pelo seu produto, antes mesmo de ele chegar às prateleiras. Considere iniciar uma campanha de crowdfunding para aumentar a conscientização e interesse no seu novo produto. Em seguida, você poderá encorajar seus apoiadores a eles mesmos tentarem convencer varejistas de vender seu produto.

Assim como ao comercializar com clientes em potencial, sua meta é convencer proprietários de butiques e varejistas de que eles se beneficiarão ao vender seu produto. Isso também ajuda a mostrar seu entusiasmo e os esforços de marketing contínuos que você fará em nome da loja.

Gostou desse artigo? Assine nossa newsletter e receba mais conteúdo sobre finanças para pequenas empresas. 

Curta nossa página no Facebook e fique por dentro dos assuntos de interesse dos empreendedores.


Artigos Relacionados