MVP: entenda o que é e como usar na sua nova empresa

por Equipe QuickBooks

3 minutos de leitura

Você está esperando o momento ideal para lançar seu produto? Quando a economia estiver crescendo em níveis estratosféricos? Quando o consumidor tiver maturidade para entender que não pode mais viver sem a sua empresa? Então, eu tenho uma má notícia para você: esperar o momento perfeito para lançar seu produto pode ser um erro, simplesmente porque o momento perfeito nunca chegará. Uma boa estratégia para seu negócio é eleger um MVP (Minimum Viable Product) ou “produto minimamente viável”, em português.

Podemos definir um MVP como uma amostra que você dará ao mercado do que será seu produto final. Com isso, você conseguirá informações valiosas, como a recepção do público à sua ideia, a provável demanda que terá, a reação dos investidores, além de poder corrigir possíveis erros, garantindo o aperfeiçoamento do seu produto.

Nem sempre nossa percepção do que fazemos está 100% calibrada com o olhar daqueles que não participaram da criação do projeto, por isso, o MVP te trará informações preciosas que não devem ser desperdiçadas. Saiba mais a seguir.

  • Não precisa ser perfeito, mas…

Isso não significa que você tenha que apresentar um MVP ruim ou aquém daquilo que você pode fazer. Lembre-se: é produto minimamente viável, ou seja, uma amostra muito próxima do que seu produto final será, sem os gastos que ele teria se estivesse sendo lançado no mercado direto.

Afinal, o objetivo aqui é colher informações, aperfeiçoar processos, corrigir falhas e prever possíveis problemas.

  • Sua empresa já tem outros dados? Some-os com o MVP!

Cruzar os dados do MVP com outras informações que a empresa já tem, como a análise de concorrência ou uma análise de público-alvo, tornam essa estratégia ainda mais eficaz.

Para tornar essa etapa mais produtiva, estabeleça parâmetros, ou seja, tenha uma ideia daquilo que você quer analisar, quais dúvidas você quer responder com o MVP.

Será que o consumidor perceberá a diferença entre seu produto e seu principal concorrente? Será que as pessoas conseguem utilizar seu serviço? E os investidores, ficou claro para eles o objetivo de sua empresa? Agora é a hora certa de responder a esses questionamentos.

  • Seu negócio está na web? Então utilize métricas gratuitas

Se seu produto está na internet, então você já tem à sua disposição diversas possibilidades de análise do seu MVP, como Google Adwords, análises das redes sociais (como Twitter e Facebook), campo de comentários, etc. Aproveite essas ferramentas para entender como seu produto mínimo viável (MVP) foi percebido pelos internautas.

  • Mudanças serão necessárias? Sem problemas!

Percebeu que terá que fazer modificações? Então, modifique. Mudar o curso do projeto nessa etapa não é algo ruim e nem desmerece seu trabalho, pelo contrário, evita dores de cabeça e frustrações futuras. Até porque esse é o grande objetivo do MVP: dar um guia detalhado do que deu certo, mas, principalmente, alertar para aspectos que não estão funcionando.

Pegue todas as informações do seu MVP, dê uma boa olhada no seu plano de negócios e faça as modificações necessárias.

Ficou mais claro o conceito de MVP e como usá-lo na sua nova empresa? Aproveite também para conferir os 7 sacrifícios que você deve fazer ao começar um negócio!

Gostou desse artigo? Assine nossa newsletter e receba mais conteúdo sobre finanças para pequenas empresas. 

Curta também nossa página no Facebook e fique por dentro dos assuntos de interesse dos empreendedores.


Artigos Relacionados