Veja como quitar as dívidas de uma vez por todas

por Equipe QuickBooks

4 minutos de leitura

Estar no vermelho é uma situação normalmente desesperadora: quando estamos endividados, a sensação é de que, se não fizermos algo rápido, seremos consumidos por nossas dívidas. Esta situação de desespero, no entanto, é mais comum do que se pensa. É muito normal encontrar ao nosso redor pessoas, empresas e negócios que estão passando por algum aperto, mas nem por isto desistem de retomar o controle financeiro. E para que você consiga sair do vermelho, ensinaremos as formas mais eficazes para que você possa finalmente quitar as dívidas.

Liste todos os seus débitos

O primeiro passo para que você consiga quitar as dívidas é simplesmente entender o que está acontecendo, descrever todas as suas dívidas e listá-las de forma que você possa visualizá-las em conjunto. Use uma planilha e descreva a origem, a data, o valor, os vencimentos, as taxas de juros e qualquer outra informação que possa te ajudar a se organizar melhor.

LEIA TAMBÉM: 5 erros que podem estar tirando dinheiro da sua empresa

Crie uma ordem de prioridade para pagar as dívidas

Com a lista de dívidas em mãos, é hora de você analisar os seus dados. Reveja cada linha da planilha. Quais são suas maiores dívidas? Quais tem o vencimento mais próximo? Selecione, entre estas, as que possuem as taxas de juros mais exorbitantes. Marque em cor vermelha os maiores valores e porcentagens de juros e estas datas mais urgentes. Crie, por fim, uma ordem de pagamentos. O importante é que você priorize o pagamento de determinadas dívidas para que seu bolso saia ainda menos prejudicado por taxações e parcelas mais caras.

Leia também: 4 coisas sobre controle de gastos que você precisa saber

Renegocie suas dívidas

Muitas pessoas têm vergonha de tentar renegociar as dívidas, mas saiba que isso é normal, afinal, todo credor quer que a dívida seja paga. Tente dialogar para encontrar um meio termo favorável. Veja também o que é a melhor opção para que você consiga sair das dívidas: aumentar o número de parcelas ou, talvez, diminuir esta quantidade, aumentando o valor pago em cada, mas também reduzindo a taxa de juros? Seja honesto, calmo e, principalmente, insistente. Argumente que a renegociação das dívidas é para o benefício dos dois lados.

Encontre formas de aumentar sua renda

Analise a sua receita e pense nas possíveis maneiras de aumentar sua renda. Talvez seja o caso de conseguir um serviço externo, por fora; seja um emprego temporário, ou algum trabalho como freelancer ou consultor. Ou quem sabe a solução esteja em aumentar o número de horas extras? Observe também seus bens: há algo que você não necessita hoje e que pode ser vendido? Talvez um carro, algum aparelho eletrônico de grande valor – qualquer entrada de dinheiro será bem-vinda.

Diminua as despesas para quitar as dívidas mais rápido

Ao mesmo tempo que você precisa encontrar formas de ganhar mais dinheiro, é igualmente importante diminuir as despesas diárias, mensais e anuais das formas mais eficazes possíveis. Se você tiver alguma forma de controle de despesas, algum caderno de registros, releia datas anteriores e tente descobrir o que você consegue reduzir. Consumo de energia, água, serviços de telefonia e internet, ou, talvez, dar um descanso para o carro da casa e trocá-lo por uma moto, bicicleta ou meios de transporte coletivo. Escolha as despesas não tão necessárias e abdique do que é supérfluo.

Tenha cuidado com empréstimos na hora de pagar as dívidas

Em algumas situações, não há outro jeito: o empréstimo pode ser a única ou, ao menos, a mais urgente das soluções. Antes de aderir, considere se é mesmo o seu caso, se nenhuma das dicas acima consegue reduzir a sua preocupação sobre o assunto. Se você estiver convencido de entrar em algum programa de crédito consignado, tome cuidado e pesquise bem antes de assinar qualquer documento. Esteja ciente das taxas de juros e do acordo firmado por cada um dos programas oferecidos. Avalie bem e faça uma decisão consciente.

LEIA TAMBÉM: Entenda o que é e como funciona o ICMS

Aprenda a mudar de hábitos

Mesmo com o aumento de renda e o corte de gastos é preciso que você mantenha em sua cabeça que não basta só sair do vermelho; é preciso manter-se fora dele. Por isto, ao diminuir o valor de suas despesas, pense que você não está só tentando sair da situação de endividado, mas criar um hábito futuro, que sirva para quando você estiver retomado o controle financeiro da sua empresa ou negócio.

A alegria de não estar mais endividado é única. Mas o fim das dívidas de agora não significa prevenção para as dívidas de amanhã. Assim que sair do vermelho, destine parte da sua renda para emergências financeiras. Mês após mês, cultive um fundo para não ser pego desprevenido com situações adversas.

Artigos Relacionados

4 erros de gestão financeira que podem acabar com sua empresa

Uma das maiores dificuldades dos empresários é controlar os aspectos financeiros do…

Leia Mais

Fundo de reserva: veja 3 bons motivos para criar um

Todo empreendedor busca o lucro, mas os mais experientes sabem que a…

Leia Mais

7 sinais de que sua empresa tem boa saúde financeira

É relativamente fácil determinar se sua empresa está indo bem. Você está…

Leia Mais