Fluxo de caixa: 5 armadilhas que você deve evitar

por Equipe QuickBooks

3 minutos de leitura

O gerenciamento do fluxo de caixa é importante para os empresários que abrem um novo negócio, pois passarão por muitos problemas e desafios financeiros não enfrentados por empresas já estabelecidas. Porém, muitos empreendedores não estão preparados para o desafio. Caso esteja prestes a abrir uma empresa, confira a seguir cinco armadilhas que você deve evitar na hora de fazer o fluxo de caixa do seu negócio.

Leia também: Como começar um negócio próprio ou abrir uma franquia

1 – Faça um plano de negócios para evitar emergências

Por mais que você ache que pensou em tudo na hora de elaborar seu plano de negócios, não há como prever quando uma emergência ocorrerá ou quando será preciso mudar o curso para manter os seus negócios no caminho certo. Por exemplo, se as vendas do seu produto estão abaixo do esperado, talvez seja necessário investir em mudanças na embalagem ou buscar novos mercados.

LEIA TAMBÉM: 5 erros no fluxo de caixa que você deve evitar

Da mesma forma, se um equipamento apresentar um problema grave, você talvez não consiga fabricar suas mercadorias até que ele seja reparado ou substituído — e isso demandará capital de giro. Para que seu fluxo de caixa não seja devastado por situações como essas, você deve incluir algumas reservas de caixa nas suas projeções financeiras. O especialista em finanças Dave Ramsey recomenda que as empresas tenham caixa para cobrir as despesas operacionais por seis meses.

2 – Termos desfavoráveis

Como as startups não têm um crédito empresarial estabelecido, elas não terão direito às mesmas condições das empresas que já estão no mercado. Por exemplo, para alugar um imóvel comercial, você talvez seja obrigado a fazer um depósito de segurança, além de efetuar o pagamento do aluguel do primeiro e do último mês. Outras empresas, como as de serviços públicos e telefonia, também podem exigir depósitos. Além disso, os fornecedores podem exigir o pagamento antecipado dos produtos nos primeiros meses até que vocês consolidem uma relação e que eles possam oferecer prazos mais tradicionais.

3 – Reinvestir todos os lucros

As startups precisam de capital de giro para crescer e muitas vezes esse capital vem dos lucros obtidos nos estágios iniciais da empresa. Geralmente, é necessário reinvestir os lucros na empresa para que ela cresça. Porém, alguns empreendedores têm problemas com o fluxo de caixa quando não reservam parte suficiente dos lucros para as despesas operacionais. Para evitar essa armadilha, preste atenção nas despesas previstas e reserve o suficiente para pagá-las.

4 – Demora até o início das vendas

Ao criar projeções de fluxo de caixa, muitos empreendedores fazem previsões otimistas demais para o volume de vendas e muito conservadoras para os custos da empresa. Além disso, como empresas novas geralmente não têm acesso às mesmas linhas de crédito das empresas com mais tempo de mercado, você enfrentará problemas de caixa quando as despesas forem maiores do que os lucros, o que poderá ameaçar sua empresa.

LEIA TAMBÉM: 4 bons motivos para criar um fundo de reserva

Mesmo que suas previsões de vendas sejam precisas, elas podem levar seis meses para se concretizarem, o que criará um problema no fluxo de caixa a curto prazo. Para evitar essa situação, seja conservador ao fazer as estimativas de vendas e realista ao projetar suas despesas. Além disso, não se esqueça de reservar o dinheiro que mencionamos anteriormente para garantir que você tenha capital de giro, caso ocorra qualquer problema.

5 – Clientes que pagam com atraso

Só porque você está lucrando no papel, não quer dizer que sua empresa esteja saudável do ponto de vista financeiro. As startups podem ter sérios problemas de fluxo de caixa mesmo quando estão vendendo bem se os clientes não pagarem suas contas dentro do prazo. Evite pagamentos atrasados criando políticas de pagamento que aumentem o fluxo de caixa. Você pode, por exemplo, exigir pagamentos antecipados ou oferecer descontos para os clientes que pagam antecipadamente. Além disso, fique atento às faturas atrasadas.

Com um planejamento adequado e uma atenção especial ao seu fluxo de caixa, é possível levar adiante sua startup através dos difíceis primeiros anos e torná-la uma empresa lucrativa.

Artigo escrito por Suzanne Kearns

Artigos Relacionados