Fluxo de caixa: veja como preparar um demonstrativo

0
SHARES

É possível comparar o fluxo de caixa da sua empresa ao movimento das ondas, no qual suas receitas são trazidas à costa e os pagamentos de despesas são levados mar adentro. Não é fácil entender o fluxo de caixa, porque o aumento e a diminuição do dinheiro sempre sofrem alterações. De qualquer maneira, é necessário lidar com o fluxo de caixa para conseguir identificar tendências na gestão de caixa e manter sua empresa solvente.

Importância do demonstrativo de fluxo de caixa

Sua empresa pode ter receitas e parecer rentável, mas um ritmo lento de cobranças pode afetar sua capacidade de cumprir suas obrigações financeiras. Atrasos nos pagamentos de funcionários, fornecedores e outros credores podem causar prejuízos enormes para a sua empresa. Por isso, para entender o fluxo de caixa ao longo de um determinado período de tempo, você deve criar um demonstrativo de fluxo de caixa.

A análise de um período anterior específico (normalmente um trimestre) permite projetar o desempenho no período seguinte e, dessa maneira, garantir a disponibilidade dos fundos necessários para pagar suas contas.

Criação de uma visão do fluxo de caixa

O demonstrativo de fluxo de caixa mostra as flutuações do seu dinheiro em caixa (incluindo fundos em contas bancárias e investimentos de curto prazo facilmente convertidos em dinheiro). Esse demonstrativo reflete as atividades da sua empresa:

  • Atividades operacionais: as entradas decorrentes de atividades operacionais incluem a receita das vendas de produtos e/ou serviços, juros e dividendos que a empresa recebe (e outras receitas). As saídas decorrentes de atividades operacionais incluem os custos de folha de pagamento (ou seja, salários, benefícios e impostos sobre salários), pagamentos a fornecedores, custos indiretos (ou seja, aluguel, serviços públicos, seguros etc.), imposto de renda e outros impostos da empresa, bem como outros pagamentos em dinheiro relacionados à operação.
  • Atividades de investimento: as entradas decorrentes de atividades de investimento incluem as vendas de ativos (exceto de estoque), pagamentos recebidos por empréstimos feitos pela empresa e demais vendas que não se enquadram no curso normal dos negócios. As saídas incluem compras de equipamentos e empréstimos contraídos.
  • Atividades financeiras: as entradas refletem o dinheiro tomado por empréstimo e as receitas decorrentes da venda de ações da empresa. As saídas incluem pagamentos do serviço de dívidas e de dividendos.

Primeiros passos

É possível criar um demonstrativo de fluxo de caixa de duas maneiras:

  • Método direto: monitora ações específicas de entradas e saídas relacionadas a atividades operacionais. Essencialmente, este método apenas subtrai o dinheiro gasto do dinheiro recebido.
  • Método indireto: este método é mais complexo. Ele começa com o lucro líquido e os fatores de depreciação.

A escolha do método depende das informações de que você necessita para o seu demonstrativo de fluxo de caixa.

Criação do demonstrativo de fluxo de caixa

Para criar um demonstrativo de fluxo de caixa manualmente, examine suas receitas e despesas em cada uma das três categorias abordadas acima. Para organizar os dados em um demonstrativo de fluxo de caixa, use uma planilha criada automaticamente ou um modelo (baixe aqui um modelo gratuito de demonstrativo de fluxo de caixa). Em linhas gerais, os lançamentos mostram as entradas e as saídas de dinheiro a cada mês no período do demonstrativo de fluxo de caixa (por exemplo, um ano).

Além disso, você pode facilmente criar um demonstrativo com um gerenciador financeiro, como o QuickBooks ZeroPaper. Ao registrar suas receitas e despesas regularmente, seu software financeiro tem as informações necessárias para gerar automaticamente um demonstrativo de fluxo de caixa. Dessa maneira, não é necessário inserir cada item de receita ou despesa da sua empresa. Teste grátis o QuickBooks ZeroPaper.

Revisão e projeção do fluxo de caixa

Analisar o trimestre anterior é útil para saber onde seu dinheiro foi gasto e para identificar as tendências das atividades da sua empresa. A capacidade de fazer projeções é igualmente importante para garantir a disponibilidade dos fundos necessários para cumprir suas futuras obrigações. Quais despesas você terá no futuro? Qual é sua projeção de receita? Defina um período específico no futuro, como o próximo trimestre ou ano, e utilize as informações nos seus livros contábeis para gerar projeções.

As projeções ajudam você a decidir quais ações devem ser tomadas. Talvez seja necessário cortar gastos se as despesas forem muito superiores às receitas ou procurar uma injeção de capital de curto prazo se o dinheiro em caixa não for suficiente para pagar as próximas contas. Mais uma vez, cabe a você monitorar suas projeções e avaliar as atividades da sua empresa para fazer os ajustes necessários.

Conclusão

O caixa é essencial para garantir a sobrevivência da sua empresa. Para ser capaz de cumprir com suas obrigações financeiras, certifique-se de que você compreende bem suas receitas (a origem e quando são recebidas) e suas despesas. Use os demonstrativos e as projeções de fluxo de caixa para conhecer a posição de caixa da sua empresa. Se tiver dúvidas sobre demonstrativos e projeções de fluxo de caixa, consulte um contador ou outro especialista financeiro experiente.

Para começar, faça o download de um modelo gratuito de demonstrativo de fluxo de caixa. Ou confira nosso guia sobre relatórios financeiros para aprender mais sobre as principais demonstrações financeiras, incluindo o balanço patrimonial e a demonstração de resultado do exercício.