5 erros no fluxo de caixa que você deve evitar

por Equipe QuickBooks

3 minutos de leitura

Fazer um controle rigoroso das transações financeiras de seu negócio é indispensável para que seu empreendimento tenha resultados positivos. O fluxo de caixa não serve apenas para saber se haverá dinheiro até o final do mês, mas principalmente para fazer um bom planejamento de seu negócio. Com base nesse registro, você consegue prever pagamentos e recebimentos, calcular capital de giro, definir datas para a retirada de lucros e pró-labore, entre outros.

Se você cuidar de seu fluxo de caixa continuamente, haverá elementos para melhores tomadas de decisão e para planejar o futuro de seu empreendimento com segurança. Mas, para isso, é preciso atenção no registro dos dados. Conheça a seguir 5 erros relativamente comuns no fluxo de caixa que precisam ser evitados ao máximo se você quiser manter a saúde financeira de seu negócio.

Não fazer um acompanhamento diário

Deixar para atualizar seu fluxo uma vez por semana ou mensalmente parece mais fácil, porém afeta a credibilidade de suas informações. Os registros precisam ser precisos o suficiente para você planejar o futuro do negócio com segurança. Desta forma é também possível detectar problemas e riscos com antecedência, deixando tempo hábil para agir e evitar que seu negócio não sofra consequências graves.

Pensando em faciltar essa tarefa, a ZeroPaper criou um sistema de controle financeiro simples e intuitivo, em que é possível lançar  receitas e despesas facilmente. A ferramenta é ideal para autônomos, profissionais liberais, MEI’s e micro empresas.

Se você é um empreendedor que precisa sair do escritório ou loja ao todo momento, existe o aplicativo da ZeroPaper. Assim, a falta de tempo não será mais problema, pois você pode gerenciar as finanças do seu negócio onde você estiver pelo celular ou tablet. Baixe o app agora!

Lançar vendas em vez de recebimentos

Por questão de praticidade, algumas pessoas lançam recebimentos no fluxo de caixa antes mesmo de o dinheiro entrar na conta. Se uma venda é fechada a prazo, por exemplo, é comum que se registre logo de início o valor total como recebimento. Contudo, você ainda não pode contar com esse recurso como certo e, se fizer esse tipo de registro com frequência, imagine o quanto seu fluxo ficará inexato, possibilitando o endividamento.

Assim, lance os valores apenas quando o dinheiro, de fato, entrar. Isso é sua receita. Se o recebimento for a prazo, lance o valor recebido a cada mês. Faça o mesmo com seus pagamentos: só lance como saída quando você de fato efetuar um pagamento.

Não ser detalhista

Quanto maior for o nível de detalhamento dos seus registros no fluxo de caixa, mais precisão você terá nos dados e em suas previsões. Assim, registre mesmo os menores gastos e recebimentos, como material de escritório, lâmpadas e eventuais consertos na sede da empresa. Uma série de valores baixos formam um valor bastante alto no final das contas. Por isso, não ignore qualquer entrada ou saída, a fim de ter dados consistentes sobre as finanças do seu empreendimento sempre que for preciso.

Não criar categorias

Separando as despesas e receitas em categorias, torna-se mais fácil o entendimento de seu fluxo, a identificação das despesas e desperdícios, permitindo tomadas de decisão mais acertadas. Você pode criar quantas categorias quiser, como por exemplo: fornecedores, imóvel (IPTU, contas de água, luz, aluguel), colaboradores (salários, benefícios, incentivos) e despesas administrativas.

Isso permite que você perceba claramente em quais áreas está sendo gasto mais dinheiro e trace alternativas para uma melhor gestão. Separar os recebimentos em categorias também é interessante, pois facilita a detecção das maiores oportunidades de lucro no seu negócio, possibilitando que você direcione investimentos para as áreas certas.

Não ser realista

É importante conferir os valores lançados no fluxo para que não haja erros, afetando o planejamento. Depois, com base em dados concretos e confiáveis, faça previsões realistas, mesmo que não sejam tão prósperas como você gostaria.

Ser apenas otimista não serve para a gestão de uma empresa, pois nem sempre suas expectativas serão alcançadas e, nesse caso, é melhor que você saiba disso o quanto antes para buscar alternativas melhores. Verifique frequentemente seus dados e faça previsões reais, passíveis de ser alcançadas com base no seu histórico, em fatores sazonais, em dados do mercado e no acompanhamento diário de seu fluxo de caixa.

E você, como faz seu fluxo de caixa? Quais outros erros acha de devem ser evitados? Compartilhe suas ideias conosco!

 

Artigos Relacionados