8 perguntas que você deve se fazer ao começar um negócio

por Equipe QuickBooks

4 minutos de leitura

Você tem uma grande ideia de negócio, mas não sabe ao certo por onde começar ou se deve realmente abrir sua própria empresa. Antes de iniciar a jornada no mundo empresarial, há algumas perguntas muito importantes que você deve fazer a si mesmo antes de dar o primeiro passo. O SBA (departamento do governo dos EUA que estimula a criação e gestão de pequenas empresas), traz um material com dicas para fazer isso (em inglês).

  1. Já há outra empresa igual à minha no mercado?

Há muitas startups no mercado, e todas competem entre si para oferecer algo realmente único. Talvez haja muitas empresas estabelecidas que já concretizaram sua ideia. Nem sempre isso é algo ruim, mas definitivamente deve ser levado em consideração ao começar e avaliar a concorrência.

  1. Eu tenho espírito empreendedor?

A visão romântica do empresário carismático e criativo cai bem nos livros de autoajuda, mas o verdadeiro empreendedorismo é um desafio que requer dedicação em tempo integral. Você está preparado para passar inúmeras noites sem dormir e muito tempo longe da família? Está pronto para regularmente arriscar o que tem e encarar as consequências? Se não consegue lidar com rejeição, decepção e frustração, o empreendedorismo talvez não seja para você.

  1. Sou capaz de dizer “não” em momentos cruciais?

É importante ser capaz de dizer “não” em situações realmente importantes. Para cada produto bem-sucedido, há muitos outros modismos passageiros nas latas de lixo e reciclados em outros itens. Você precisa ser capaz de abstrair o deslumbramento e as vendas repentinas para avaliar o real valor de um produto ou ideia. Além disso, você deve conseguir dizer “não” e mudar o curso se o produto ou a ideia não for viável.

  1. Que tipo de chefe desejo ser?

Reconheça que o tipo de chefe que você deseja ser talvez não seja o ideal para o trabalho. Uma abordagem tranquila, embora excelente para locais de trabalhos criativos, pode ser péssima para ambientes e setores que exigem organização mais rígida.

Além disso, pergunte a si mesmo se você está pronto para ser responsável pelo sustento de várias pessoas. Isso inclui não só você e seus funcionários, mas também os cônjuges e os filhos de todos. Eventualmente, será necessário demitir funcionários. Se não puder lidar com esse tipo de situação, você terá dificuldades para ser um chefe.

  1. Você é um inventor, não um empresário?

Uma carreira pode facilmente ser confundida com a outra porque ambas começam com um pouco de inovação. O que diferencia as duas é o que cada uma faz com suas inovações. Os inventores são especializados em ter muitas boas ideias que com certeza podem vender bem, mas não entendem o lado comercial da empresa. Os empresários identificam uma boa ideia, seja deles ou não, e a desenvolvem enquanto for possível. Pergunte-se qual é o seu perfil antes de começar um negócio.

  1. No início, qual é minha situação financeira?

Você precisa de capital. Se não tiver, será necessário obtê-lo. Também é preciso pagar os empréstimos e definir um plano em caso de dificuldades. Tenha cuidado com investidores que também são familiares ou amigos próximos, pois, às vezes, uma relação arruinada custa muito mais do que ficar inadimplente.

  1. Que tipo de documentos legais e fiscais preciso reunir?

Com certeza, você precisará criar algum tipo de entidade empresarial, especialmente se tiver sócios. Também será necessário pagar impostos, independentemente do estado no qual vive. Nessas etapas, contrate um advogado para desenvolver a empresa.

  1. Conseguirei conviver comigo mesmo se não explorar essa oportunidade?

A maioria das pessoas fica satisfeita ao ver o sol nascer novamente após um dia ruim. Há poucas pessoas que suportam carregar por toda a vida o arrependimento de ter abandonado uma ideia de negócio. Avalie suas razões para começar antes de determinar se essa é uma necessidade. A novidade de ser o próprio chefe ou ter um título sofisticado não deve motivar você a pedir demissão e a investir suas economias em uma ideia incompleta. Desconsidere tudo o que não for importante, reflita sobre seus resultados e avalie como isso afetará você, sua família e seus parceiros ou seus funcionários. Se sua ideia tem bons fundamentos e parece viável, e você acredita que é sua única chance de sucesso empresarial, vá em frente. No entanto, se houver qualquer alerta ou hesitação de sua parte, talvez seja melhor desenvolver a ideia ou pensar em uma com mais chances de sucesso.

A resiliência é a melhor característica que um empresário pode ter. Você precisa estar disposto a correr muitos riscos e ser capaz de aceitar eventuais perdas. Refletir sobre essas perguntas é um bom ponto de partida. No fim das contas, se sua ideia é boa o bastante para compensar o tempo e o dinheiro investidos, e você só precisa tentar ser um empresário, vá em frente e dê o seu melhor.

Gostou desse artigo? Assine nossa newsletter e receba mais conteúdo sobre finanças para pequenas empresas. 

Curta também nossa página no Facebook e fique por dentro dos assuntos de interesse dos empreendedores.


Artigos Relacionados