Graciliano Ramos e o controle das pequenas despesas

por Equipe QuickBooks

1 minutos de leitura

Graciliano Ramos foi um dos maiores escritores do Brasil. Nascido em 27 de outubro de 1892, foi autor de obras consagradas da literatura nacional, como “Vidas Secas”, “São Bernardo” e “Memórias do Cárcere”.

No entanto, antes da literatura, Graciliano trabalhou como político, sendo eleito prefeito de Palmeira dos Índios (AL) em 1927. A administração de Graciliano foi marcada por algo que pouquíssimos políticos hoje em dia demonstram: o extremo cuidado com as despesas.

Considerado o pai da gestão fiscal responsável, ele declarava em seus relatórios todos os gastos que tinha durante a administração. Mesmo gastos pequenos, como lápis e papel mata-borrão, entravam nas contas. Com isso, conseguiu uma eficiência invejável na gestão do dinheiro dos habitantes de Palmeira dos Índios, conseguindo superar a previsão de receita nos anos de seu mandato, até 1930.

Atualmente, as pequenas despesas representam um grande problema na vida do pequeno empresário. Exemplos de gastos que devem ser declarados e contidos não faltam, como ligações telefônicas, material de escritório, despesas de viagens, entre outras. Aos poucos, eles somam um grande prejuízo à gestão financeira das empresas.

O pequeno empresário deve sempre ficar atento a esses pequenos gastos, nunca deixar de declara-los, e contê-los o máximo possível. Economizar ao máximo nas contas de água, luz e telefone, reduzir o consumo de papelaria e combustível são algumas atitudes que ajudam a conter pequenos gastos e aumentar a eficiência econômica da sua empresa.

Cuidado com as pequenas despesas: uma fenda diminuta pode fazer afundar um grande navio. (Benjamin Franklin)

Artigos Relacionados