Prós e contras de um conselho consultivo em startups

por Equipe QuickBooks

4 minutos de leitura

Os fundadores de startup conhecem as altas taxas de fracasso de novas empresas. Na verdade, no caso de empreendedores de primeira viagem, as taxas de sucesso chegam a apenas 18%, segundo Alison Shontell, vice-editor da Business Insider. As taxas de sucesso aumentam a cada novo empreendimento, conforme os empresários acumulam experiência.

Uma equipe de analistas da Endeavor Insight concluiu que uma maneira de assegurar o sucesso é ter mentores fortes, que ofereçam orientação durante o desenvolvimento da empresa. Esses mentores podem compor o conselho consultivo.

Há muito tempo, os conselhos consultivos atuam como uma força orientadora de empresas de sucesso, ajudando no crescimento de operações de médio porte para corporações globais. No caso de uma pequena startup, talvez seja tentador contar com essa experiência desde o início, pois ela pode fornecer ideias que o empreendedor não teria.

A despeito da utilidade desses conselhos para grandes empresas, pequenas startups talvez percebam que eles têm muitas desvantagens. Antes de escolher um conselho consultivo para sua startup, leve em consideração os seguintes fatores e confirme se esse é o melhor caminho para sua empresa.

Compreenda a finalidade

O primeiro passo para organizar um conselho consultivo é entender os benefícios que ele pode oferecer à sua startup. Alguns empresários cometem o erro de confundir um conselho consultivo com outros tipos de conselho. Veja a seguir as principais diferenças entre eles:

  • Diretoria: em geral criada quando uma empresa já está bem estabelecida, a diretoria supervisiona as atividades da empresa. Startups podem considerar a criação de uma diretoria a pedido de investidores que desejam prestação de contas para os seus investimentos.
  • Conselho consultivo técnico/científico Se sua startup for muito especializada, um conselho consultivo poderá ter uma função totalmente diferente da exercida por um conselho consultivo geral. Pioneiros em áreas como ciência, medicina ou tecnologia podem se beneficiar de uma pequena equipe de especialistas oferecendo orientação e aconselhamento.

Ao contrário da gestão feita por uma diretoria ou da especialização de um conselho técnico, um conselho consultivo oferece aconselhamento sobre negócios com base na experiência dos membros. Embora o conselho possa dar opiniões sobre suas decisões, o objetivo é oferecer apoio, não cobrar suas responsabilidades.

Experiências diversificadas são imprescindíveis

Em uma pesquisa com 100 startups, a FastCompany identificou que a formação da equipe certa é fundamental para o sucesso de uma startup. Muitas vezes, os empreendedores trabalham sozinhos durante os primeiros meses. Se não tiverem sócios ou membros de equipe, eles tendem a cometer o erro de se cercar das pessoas erradas.

Um conselho consultivo pode oferecer uma perspectiva nova sobre uma empresa, especialmente se o empresário escolher membros com diferentes experiências. Ao montar um conselho consultivo, selecione pessoas que trarão pontos de vista diferentes para as decisões, em vez de preencher as vagas com pessoas que pensam exatamente como você.

Prepare-se para pagar

Se tiver sorte, você encontrará pessoas entusiasmadas com sua startup que o ajudarão a começar voluntariamente. Mesmo assim, é mais provável que você obtenha resultados melhores oferecendo algum tipo de remuneração.

Em geral, membros de conselhos consultivos recebem de US$ 1.000 a US$ 1.500 por reunião, além das despesas. Se forem realizadas várias reuniões ao longo do ano, as despesas podem aumentar significativamente. Portanto, certifique-se de que seu orçamento pode arcar com elas. Se não for possível, não tenha medo de pedir voluntários entre seus colegas e contatos.

Permaneça no comando

Ao longo do tempo, um conselho consultivo pode se tornar uma muleta, impedindo que o empreendedor tome decisões sozinho. É importante garantir que o empresário sempre tenha a palavra final sobre os rumos do negócio. O conselho deve fornecer apenas orientação.

Prepare-se para os desafios

Antes de começar a procurar um conselho consultivo, esteja ciente de que você provavelmente enfrentará dificuldades nessa busca. Em primeiro lugar, achar interessados em participar do conselho com tempo para ajudar você é um processo complicado. Depois de montar a equipe, será necessário encontrar uma maneira de coordenar todas as agendas a fim de se reunir com periodicidade razoável.

Ao longo do tempo, você provavelmente também perceberá que, mesmo que tenha encontrado um membro que possa se adequar ao seu cronograma, eventualmente será necessário substituir essa pessoa se ela não tiver mais tempo para participar das reuniões.

Durante o desenvolvimento da sua nova empresa, um conselho consultivo pode oferecer a orientação de que você precisa para seguir o caminho certo. Antes de iniciar o processo de recrutamento de membros, no entanto, é importante saber o que ter um conselho dessa natureza envolve. Embora haja alguns desafios inerentes, há também muitas vantagens, incluindo poder contar com a experiência de outros empreendedores ao montar sua empresa.

Se estiver pronto para captar alguns conselheiros, leia nosso artigo sobre como obter os cinco tipos de consultores úteis para todas as empresas.

Gostou desse artigo? Assine nossa newsletter e receba mais conteúdo sobre finanças para pequenas empresas. 

Curta também nossa página no Facebook e fique por dentro dos assuntos de interesse dos empreendedores.


Artigos Relacionados