Como sair da crise financeira? 4 estratégias fortes para seu negócio

5822
SHARES

Normalmente, as primeiras atitudes que donos de empresas tomam na crise é demitir funcionários, reduzir o quadro, trocar insumos dos produtos por mais baratos (e de qualidade inferior) ou ainda cortar o investimento em marketing. São atitudes que, sob uma análise atenta, mostram-se mais prejudiciais do que efetivas, pois criam um clima de instabilidade na empresa, uma má reputação com os clientes e ainda prejudicam a visibilidade da marca.

Assim, existem estratégias melhores para lidar com esse momento da economia. Além disso, períodos de crise não precisam necessariamente ser vistos apenas como algo prejudicial: eles podem ser ótimos momentos para fazer um balanço da empresa e otimizar suas diversas áreas. Nesse sentido, é possível enxergar custos e processos burocráticos desnecessários e tornar a empresa ainda melhor.

Por isso, separamos 4 estratégias para saber como sair da crise financeira e tornar sua empresa mais produtiva. Confira!

1 - Reavaliar o planejamento estratégico

Todo empreendedor, ao abrir uma empresa, precisa ter um planejamento estratégico e um plano de negócios, que vão nortear as decisões a serem tomadas. No entanto, muitas vezes as empresas deixam esse planejamento muito rígido e não o adaptam aos novos tempos e novos mercados. Considerando as mudanças constantes, é importante sempre reavaliá-los.

Usualmente, essa reavaliação deve ser feita a cada 2 anos, ao menos; mas, em um cenário de crise, ela se torna urgente. Por isso, uma estratégia de como sair da crise financeira é parar e rever como estão o plano de negócios e o planejamento estratégico, e retraçá-los de acordo com a situação atual.

LEIA MAIS: É empreendedor? Veja 5 atitudes essenciais para o sucesso

2 - Ajustar o horário de funcionamento

O horário de funcionamento da empresa deve estar de acordo com o seu público-alvo e também com o pico de vendas. Muitas vezes, reajustar o horário de funcionamento, inclusive reduzindo-o, pode trazer a economia e concentração de esforços. O importante é ajustar o horário mantendo a constância para os clientes. Fazer escalas entre os funcionários pode ser efetivo também, reduzindo o custo com a equipe ociosa sem precisar necessariamente reduzir a equipe.

3 - Focar na fidelização dos clientes

Na crise, conquistar novos clientes torna-se mais difícil, pois há menos propensão para gastos com o novo. Assim, algumas boas estratégias para as empresas são focar na fidelização dos clientes que ela já tem e reengajar aqueles que, por um motivo ou outro, deixaram de consumir. Há diversas formas de fazer a fidelização, como promoções, cartões de fidelidade etc.

LEIA MAIS: Veja dicas para lidar com reclamações de clientes

4 - Investir em marketing

Como já foi dito, muitas empresas, em momentos de crise, cortam o orçamento de marketing. Esse é um dos principais erros que podem cometer, pois é o marketing que expande os negócios e torna a marca mais conhecida. Na crise, é ainda mais importante convencer o consumidor da necessidade do produto. Por isso, o investimento em marketing é essencial.

No entanto, é importante rever as estratégias de marketing e repensar a forma como a marca se apresenta ao consumidor. Esse é o momento de se fazer forte e reconhecida.

Gostou desse artigo? Assine nossa newsletter e receba mais conteúdo sobre finanças para pequenas empresas.