Benchmarking: o que é e por que sua empresa deve adotar

por Equipe QuickBooks

2 minutos de leitura

“Se você conhece o inimigo e a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas”. Embora o empresário brasileiro não esteja, necessariamente, em uma guerra, a frase de Sun Tzu, famoso filósofo e estrategista militar chinês, é uma boa forma de começar o nosso texto de hoje. Afinal, para se destacar no mercado, é indispensável conhecer todos os passos da sua concorrência..

Mas como fazer isso? Existe uma série de técnicas e estratégias que podem ser utilizadas para fazer o acompanhamento da concorrência, mas uma delas, sem dúvidas, é a mais conhecida e recomendada: estamos falando do benchmarking.

Neste post, você vai descobrir o que é benchmarking, além de conferir alguns dos principais benefícios do uso dessa estratégia. Continue lendo e confira!

O que é benchmarking?

Esse termo se refere a um trabalho contínuo no qual avaliamos os processos e resultados internos e comparamos com os mesmos processos e resultados dos concorrentes, ou de outras empresas exemplares. O grande objetivo é aprimorar as práticas da empresa, aproveitando tudo o que há de melhor no mercado e adaptando à situação interna.

LEIA TAMBÉM: Veja 4 maneiras baratas de divulgar sua empresa

É importante destacar no entanto que o benchmarking não se trata de copiar o que está sendo feito no mercado. É preciso, antes de tudo, haver discernimento, afinal o processo está relacionado à adaptação. É uma forma de se antecipar às manobras do concorrente ou, simplesmente, mudar alguns processos para que permaneçam em um nível de excelência.

Quais são os tipos de benchmarking?

Existem muitos tipos de benchmarking, cada um deles com um propósito específico. Vamos exemplificar alguns dos principais para que você entenda um pouco mais sobre a prática.

  • Competitivo

Esse é o modelo clássico, que tem como principal objetivo avaliar as práticas da concorrência. Normalmente, para obter esse tipo de informação, as empresas contratam consultorias ou apostam no método do “cliente oculto”.

  • Interno

Nesse caso, a comparação é feita internamente entre os setores da empresa. O objetivo é aperfeiçoar áreas que apresentem processos ineficientes.

  • Funcional

Semelhante ao benchmarking competitivo, mas, nesse caso, o objetivo é avaliar as práticas de empresas que não sejam concorrentes diretas do negócio.

  • Quais são os benefícios do benchmarking?

Como você já deve ter percebido, o benchmarking pode trazer uma série de benefícios para uma empresa. Em primeiro lugar, temos a questão da constante reciclagem de processos e pessoas, o que pode contribuir para que o negócio se mantenha resiliente. Em outras palavras, novas práticas podem ser incorporadas para que a empresa não se torne obsoleta.

LEIA TAMBÉM: Como implementar a avaliação de desempenho em sua empresa

Além disso, o benchmarking também ajuda o gestor a antecipar os passos dados pela concorrência, o que traz um ganho estratégico significativo. Ao descobrir os processos dos adversários, é possível, por exemplo, descobrir o que fazer para melhorar o serviço prestado ao cliente ou, simplesmente, desenvolver um novo produto para se manter no páreo competitivo.

Gostou desse artigo? Assine nossa newsletter e receba mais conteúdo sobre finanças para pequenas empresas. 

Curta também nossa página no Facebook e fique por dentro dos assuntos de interesse dos empreendedores.

Artigos Relacionados