5 formas de analisar sua ideia antes de abrir uma startup

por Equipe QuickBooks

3 minutos de leitura

Se você está prestes a iniciar uma startup, provavelmente acredita que seu negócio terá resultados incríveis. Mas, segundo a Small Business Administration (agência federal norte-americana para pequenas empresas), cerca de metade de todas as novas empresas sobrevivem por cinco anos ou mais e apenas um terço delas ainda estão de portas abertas após dez anos ou mais. Para que sua startup tenha a melhor possibilidade de sucesso, responda a estas cinco perguntas antes de você tomar uma decisão.

  1. O produto ou serviço atendem a uma necessidade real ou resolvem um problema?

Você pode ter a melhor ideia do mundo, mas se ela não resolver um problema ou não atender a uma necessidade, os clientes talvez não paguem por ela. Theodore Levitt, economista radicado nos Estados Unidos, professor da Harvard Business School e editor da Harvard Business Review, certa vez disse que “as pessoas não querem comprar uma broca de um quarto de polegada. Elas querem um buraco de um quarto de polegada”. Em outras palavras, as pessoas não compram produtos, compram o que o produto pode fazer. Se o produto ou serviço facilita a vida do consumidor, talvez seja uma boa ideia.

  1. O mercado potencial tem um tamanho adequado para o seu negócio?

Um erro que muitos empreendedores cometem é supor que todo mundo desejará comprar o produto. No entanto, é importante determinar se há demanda suficiente para o seu negócio. Ter uma visão clara da base esperada de clientes aumentará as chances de sucesso da empresa. Primeiro, é necessário criar um perfil demográfico do seu cliente ideal. Para isso, identifique as características desse público, como idade, gênero, profissão, renda familiar, etnia, estado civil e ter ou não filhos.

Em seguida, use as ferramentas públicas gratuitas oferecidas nos sites American Fact Finder ou ZipWho.com do U.S. Census Bureau (departamento norte-americano responsável pelo censo). Com base no perfil, é possível entender quantos possíveis clientes vivem na área onde você deseja fazer negócios.

  1. Seu produto é fácil de usar ou criará problemas para os clientes?

Pode parecer óbvio, mas mesmo a Microsoft não seguiu esse conselho ao lançar o Windows Vista, que acabou sendo um desastre em função do número de falhas e problemas de usabilidade do software. Se você estiver lançando um produto, não se esqueça de testá-lo para garantir que ele é fácil de entender e usar. E se estiver planejando abrir uma empresa de serviços, use o serviço ou peça a amigos ou familiares que o façam anonimamente para obter uma ideia real sobre a experiência que o cliente terá.

  1. Você buscou opiniões e feedbacks de consumidores neutros?

Outra maneira de determinar se o seu produto atrairá clientes é pedir feedback direto sobre ele. É possível usar pesquisas, tanto on-line quanto off-line, reunir seus próprios grupos focais ou usar empresas on-line de grupos focais, como a Ask Your Target Market e a GutCheck. Seu objetivo é fazer perguntas específicas a pessoas que compartilham as características de seu perfil de cliente ideal. Do que eles gostam ou não gostam no produto? Eles comprariam? Quais melhorias eles gostariam de ver?

  1. Você realmente acredita no produto que deseja vender?

Depois de comprovar que seu produto ou serviço é viável, é necessário perguntar a si mesmo se você acredita no produto o suficiente para vendê-lo. Enquanto proprietário, você é o principal porta-voz do negócio e investirá horas para desenvolver e promover a empresa. Um estudo realizado pela TAB mostra que apenas 1 em cada 5 empresários trabalha menos de 40 horas por semana. O restante trabalha mais de 40 horas por semana, dos quais 19% mais de 60 horas. Se você não gosta e realmente não acredita no seu negócio, você ficará esgotado rapidamente.

Abrir uma empresa é um momento empolgante, mas não deixe que o entusiasmo impeça você de perceber as etapas necessárias para garantir o sucesso do seu negócio. Pense cuidadosamente sobre as recomendações acima e aumente suas chances de atingir suas metas.

Gostou desse artigo? Assine nossa newsletter e receba mais conteúdo sobre finanças para pequenas empresas. 

Curta também nossa página no Facebook e fique por dentro dos assuntos de interesse dos empreendedores.

Artigos Relacionados