SPED Fiscal: entenda como ele pode ajudar na rotina do empreendedor

por Equipe QuickBooks

2 minutos de leitura

É comum encontrarmos empreendedores reclamando sobre a burocracia para se pagar impostos no Brasil. E para mudar esse cenário, o SPED (Sistema Público de Escrituração Digital), que faz parte do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) do Governo Federal, promete simplificar a gestão fiscal e o pagamento dos tributos e a integração dos fiscos Federais, Estaduais e Municipais.

Entenda como o SPED Fiscal pode ajudar a rotina do seu negócio e ganhe mais tempo para cuidar de outras áreas do seu negócio.

O SPED

Basicamente, o SPED (Sistema Público de Escrituração Digital) é uma iniciativa dos governos para usar a tecnologia a favor das empresas. É uma escrituração digital dos documentos contábeis e fiscais, construído em um ambiente multi-plataforma que integra todos os sistemas governamentais e pode ser usado pelas empresas como um verdadeiro atalho para transformar as escriturações contábeis e Notas Fiscais Eletrônicas, por exemplo, em arquivos digitais.

Quais as vantagens do SPED?

Os principais benefícios para o usuário são as reduções de custos, principalmente se levarmos em conta a redução no uso de papéis, encadernações, confecção de blocos de notas fiscais, além de reduzir os erros de escrituração e agilizar os processos que envolvem o cumprimento de obrigações acessórias, já que há a integração Federal, Estadual e Municipal.

SPED Contábil

É a substituição da escrituração em papel pela Escrituração Contábil Digital (ECD). Assim, o empresário tem a obrigação de transmitir em versão digital os livros: Diário e auxiliares, Razão e auxiliares, balancetes diários e fichas de lançamento. O uso deste modelo é facultativo para as sociedades simples e as microempresas e empresas de pequeno porte que optam pelo Simples Nacional estão dispensadas desta obrigação.

Leia também: 6 tendências do SPED para 2017

SPED Fiscal

o SPED Fiscal é uma simplificação tributária para as empresas que lidam com produtos, por exemplo, todas as entradas e saídas, a apuração e o pagamento do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) e Imposto Sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) podem ser simplificados em arquivos digitais.

Nesse caso, a empresa cadastrada deve enviar mensalmente um arquivo contendo todas as informações fiscais e lançamentos feitos nos seus livros contábeis. Se você pretende utilizar esse SPED é preciso um software próprio para a escrituração digital e também um certificado digital fornecido por uma autoridade certificadora credenciada.

Este último é uma assinatura com validade jurídica que protege as transações eletrônicas e outras via internet, garantido sua autenticidade, integridade e confidencialidade. Com o aplicativo do gerenciador financeiro QuickBooks ZeroPaper você pode fazer o seu certificado digital.

Conseguiu tirar suas dúvidas sobre o SPED? Deixe aqui o seu comentário com dúvidas ou sugestões para futuros posts! Continue acompanhando o nosso blog para receber mais dicas como essa!

Artigos Relacionados

6 tendências do SPED para 2017

Com o avanço da tecnologia, fazer a gestão financeira dos negócios nunca…

Leia Mais

Qual a importância do SPED para sua empresa?

O Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) representa um aprimoramento de base…

Leia Mais

PIS e COFINS: aprenda a calcular as alíquotas dos impostos

O Programa de Integração Social (PIS) e a Contribuição ao Financiamento da…

Leia Mais