ROI: Saiba porque essa métrica é importante para o seu negócio!

por Equipe QuickBooks

3 minutos de leitura

image

Um índice que ganhou bastante força com o surgimento da publicidade online é o ROI. Do inglês, return on investment, pode ser traduzido como retorno sobre o investimento.

É uma excelente métrica para medir o custo-benefício, para saber se vale a pena aplicar mais recursos em determinado negócio. Ele também serve para qualquer tipo de investimento, não apenas para a publicidade online, onde vem sendo mais utilizado. Mas é realmente uma métrica precisa? Necessita de cuidados?

Entenda o que é o ROI, como calculá-lo e como ele pode ajudar você a tomar a decisão sobre os melhores investimentos na sua empresa.

O que é e como calcular?

O ROI pode ser definido com um indicador utilizado para medir o custo-benefício de determinado investimento. Este investimento pode ser a comercialização de um produto ou a aplicação de recursos em marketing, por exemplo.

A conta é muito simples: subtraia a quantia investida do lucro líquido e divida pela quantia investida. Ou seja, ROI = (lucro líquido – investimento) / investimento. Se o resultado é maior que zero, temos um custo-benefício positivo.

Para entender melhor, vejamos um exemplo. Digamos que você perceba que a cada R$ 100 investidos em publicidade no Google AdSense, sua loja virtual vende R$ 300 para usuários que clicaram no anúncio. ROI = (R$ 300 – R$ 100) / R$ 100 = 2. A partir daí você pode concluir que se investir R$ 1000 neste tipo de publicidade terá um retorno provável de R$ 2000.

Se este número for negativo, significa que seu investimento está gerando prejuízo. Se o resultado for muito baixo, porém positivo, significa que o investimento dá lucro, mas numa proporção muito pequena.

Cuidado: não se esqueça dos custos indiretos e dos riscos

Um problema muito comum aos que levam o ROI ao pé da letra é não levar em conta que ele nem sempre vai contar toda a história. Como qualquer métrica nos negócios, outras coisas também precisam ser levadas em consideração.

Primeiramente, para calculá-lo da forma mais precisa, você precisa levar em conta os custos indiretos. Custos como o tempo gasto por seu pessoal em um produto ou mesmo o valor fixo do aluguel da sala da sua empresa devem entrar de alguma maneira na equação, para um resultado mais preciso.

Um fator que não é medido pelo ROI são os possíveis riscos inerentes a qualquer negócio. O fato do índice ser positivo no momento, não significa que esta será para sempre uma proporção fixa.

Uma mudança no cenário externo, por exemplo, pode alterar de imediato a razão e torná-la negativa e isto deve ser levado em consideração no momento do investimento. Da mesma forma, é sempre importante estar ligado às flutuações sazonais de mercado, o que é especialmente importante em algumas áreas de negócios.

É bom saber também que não existe um ROI ideal. Tudo depende da natureza do negócio e dos seus riscos. Da mesma maneira, não é possível afirmar que a taxa de retorno se manterá estável quando o investimento aumentar muito.

Como melhorar o índice

A maneira mais simples de aumentar o ROI de determinado investimento é reduzir os custos. Descubra quais são os processos que podem ser automatizados, como evitar o retrabalho e reduzir os custos indiretos de pessoal e como otimizar a produção de um produto, por exemplo. Ao reduzir seus gastos, a proporção aumentará e o retorno sobre o investimento será mais vantajoso.

Outra maneira é aumentando a outra variável da equação, o lucro, o que não possui solução certa e varia de negócio para negócio. No caso da produção de um produto, por exemplo, a reformulação de seu layout pode significar um aumento nas vendas.

Em publicidade, a produção de uma nova campanha pode atrair mais interessados em seu website. O importante aqui é fazer testes e medir como o ROI varia em cada cenário que testar.

Como vimos, apesar do ROI medir o retorno sobre o investimento – uma importante métrica para definir qual é o custo-benefício de determinado negócio -, esse índice possui algumas limitações.

Ele precisa incluir os custos indiretos e pode ser analisado isoladamente, pois não mede o risco, não garantindo que sua proporção se manterá constante quando aumentar o investimento.

Você sempre leva o ROI em consideração na hora de decidir estratégias? Conhece outras formas mais precisas e interessantes de fazer essa medição? Compartilhe com a gente nos comentários abaixo!

Artigos Relacionados