Índices de solvência: saiba mais sobre esse conceito

por Equipe QuickBooks

6 minutos de leitura

Como proprietário de uma pequena empresa, você é o único responsável por assegurar que ela cumpra suas obrigações financeiras hoje e no futuro. Um índice de solvência é uma ferramenta que pode ajudar você a fazer exatamente isso.

Parte fundamental de uma análise financeira, o índice de solvência de uma empresa determina se ela tem fluxo de caixa suficiente para gerenciar suas dívidas de acordo com seus vencimentos. A fórmula a seguir é usada para monitorar o índice de solvência de uma empresa, que geralmente é expresso como uma porcentagem:

Índice de solvência = (lucro líquido + depreciação) ÷ (dívidas de curto prazo + dívidas de longo prazo)

Solvência

No cálculo da solvência, o lucro líquido inclui todo o dinheiro e todas as propriedades que possam ser facilmente liquidadas. Em geral, empresas com taxas de solvência mais altas têm mais chances de cumprir com suas obrigações financeiras, enquanto negócios com pontuações mais baixas representam um risco maior para bancos e credores. Embora um bom índice de solvência varie de acordo com o setor em questão, uma empresa com uma taxa igual ou superior a 20% é considerada saudável. Os índices de solvência também são chamados de “índices de alavancagem”.

É importante perceber que os índices de solvência não são idênticos aos índices de liquidez. Enquanto os índices de liquidez refletem a capacidade de uma empresa de lidar com obrigações de curto prazo, a solvência avalia a capacidade de pagar dívidas de longo prazo.

No longo prazo, ficar atento ao índice de solvência pode ajudar a evitar que a empresa vá à falência em função de níveis crescentes de dívida. Em outras palavras, conhecer seu índice deve ajudar você a determinar quando é possível ou não contrair novas dívidas.

A importância de calcular a solvência

Verificar periodicamente os índices de solvência da empresa pode ajudar a garantir a saúde fiscal dela. Além de ajudar as empresas a avaliar suas estruturas de capital, os índices de solvência podem auxiliar os proprietários a determinar se capitais internos e externos devem ser redistribuídos. Além disso, os índices de solvência podem afetar a decisão de contrair mais dívidas no futuro. Empresas com dívidas excessivas podem enfrentar dificuldades para gerenciar o fluxo de caixa ou lidar com um aumento nos juros.

Calcular a solvência não só ajuda as empresas a tomar decisões financeiras importantes e assegurar a rentabilidade no futuro como também garante aos credores e acionistas que sua empresa é capaz de pagar suas dívidas.

Os credores querem saber se sua empresa pode pagar o principal do empréstimo, bem como os juros acumulados. Um índice de solvência ruim pode sugerir que seu negócio não será capaz de cumprir com suas obrigações de longo prazo.

Um bom índice de solvência varia de acordo com o setor. Por isso, é importante comparar seus números com os de seus concorrentes. Como empresas em alguns setores são capazes de sobreviver com taxas de solvência consideradas inviáveis em outros, as companhias devem evitar examinar esses números de modo isolado. Historicamente, as empresas de tecnologia costumam apresentar índices de solvência mais altos do que os encontrados em setores com altas taxas de endividamento, como o de serviços públicos.

Felizmente, a maioria das empresas pode tomar medidas para melhorar seus índices de solvência e aumentar a rentabilidade em longo prazo. Além da venda de ativos para reduzir a dívida global, uma empresa pode optar por reorganizar a estrutura do negócio, aumentar o patrimônio líquido do proprietário ou reinvestir dinheiro e ativos na empresa. E, é claro, empresas em dificuldade devem tentar evitar contrair novas dívidas até que seus índices de solvência melhorem. Por fim, também é necessário se esforçar para melhorar as vendas, pois isso aumentará tanto a rentabilidade quanto a solvência.

Tipos de índices de solvência

Há diferentes tipos de índices de solvência que podem ser usados para monitorar elementos distintos das suas finanças. Veja a seguir alguns dos tipos mais comuns de índices de solvência que as empresas monitoram regularmente:

  • Dívida-patrimônio

Esse coeficiente é uma medida da dívida total em relação ao patrimônio líquido dos acionistas. Como uma equação, o total de passivos da empresa é dividido pelo patrimônio líquido dos acionistas.

Enquanto um índice de solvência alto costuma indicar que a empresa é sólida do ponto de vista fiscal, um coeficiente dívida-patrimônio alto sugere que ela utilizou dívidas em excesso para financiar seu crescimento. Com o aumento dos níveis dos juros, as empresas podem sofrer com a volatilidade dos ganhos. Para evitar a insolvência, os empresários devem se concentrar em adiar custos, reduzir a dívida e aumentar o lucro total.

  • Dívida total-total de ativos

Esse indicador reflete a relação entre passivos de longo e curto prazos em relação ao total do patrimônio. Como uma equação, os passivos de curto e de longo prazos são divididos pelo total de ativos. O aumento do índice de dívida total-total de ativos de uma empresa representa um risco financeiro maior para bancos e credores.

Ao calcular esse índice, é importante levar em consideração o grau de alavancagem. Embora alguns passivos, como custos de fornecedores e bônus de funcionários, possam ser negociáveis, empresas com um índice de dívida total-total de ativos alto têm uma alavancagem maior e, consequentemente, menos flexibilidade. Dessa maneira, as empresas devem se esforçar para aumentar o valor dos ativos circulantes ou reduzir seus níveis de endividamento imediatamente.

  • Índices de cobertura de juros

Esses índices avaliam a capacidade de uma empresa continuar efetuando os pagamentos de juros, que aumentam junto com a dívida pendente. Como empresário, você pode calcular o índice de cobertura de juros dividindo os lucros antes de juros e impostos (EBIT) pelas despesas com os juros.

Em geral, uma empresa com uma taxa de cobertura de juros de 1,5 ou inferior é vista como financeiramente instável e talvez enfrente dificuldades para obter empréstimos junto a bancos e outros credores. Para aumentar sua taxa de cobertura de juros, esforce-se para reduzir a dívida e aumentar o lucro total.

Os índices de solvência não afetam apenas sua capacidade de obter empréstimos junto a bancos e credores, eles também oferecem uma previsão da solidez da sua empresa nos anos seguintes. Calculando os índices de seu negócio frequentemente, é possível garantir que você tenha uma compreensão mais precisa e completa das suas finanças, o que ajudará a evitar a insolvência.

Para obter mais informações sobre índices financeiros essenciais, consulte nosso artigo sobre as sete fórmulas de contabilidade que toda empresa deve saber.

Gostou desse artigo? Assine nossa newsletter e receba mais conteúdo sobre finanças para pequenas empresas. 

Curta também nossa página no Facebook e fique por dentro dos assuntos de interesse dos empreendedores.


Artigos Relacionados